7 dicas para cuidar das finanças de empresas de pequeno e médio porte

Quando alguém sonha em empreender no próprio negócio, normalmente fica empolgado com a possibilidade de ganhar dinheiro fazendo uma coisa que gosta.

Mas, na prática, não é assim tão simples. É preciso ter tempo e dedicação, e fazer muitas coisas que, inicialmente, não estavam nos seus planos.

Para que empresas de pequeno e médio porte consigam se manter no mercado, é necessário ter melhor controle das finanças.

Sete-dicas-para-cuidar2

Afinal, o lucro é o principal objetivo de todo o negócio. Agora, se não houver gestão financeira, o projeto pode ficar desorganizado, e as chances de o empreendedor ir à falência aumentam consideravelmente.

Neste artigo, você confere algumas dicas de como ter um melhor controle dos gastos da sua empresa. Assim, terá mais chances de alcançar o tão desejado sucesso tocando o próprio negócio.

Faça uma educação financeira adequada

Não dá para gastar tudo o que ganha imediatamente. É muito importante manter as finanças pessoais em dia. Se você não consegue ter controle sobre as próprias contas, vai ter muita dificuldade para administrar as movimentações financeiras da sua empresa.

Saiba o básico a respeito do controle financeiro

Você que está empreendendo precisa saber as diferenças entre lucro, despesas, investimentos e faturamento. Não confunda um com o outro para não se complicar futuramente.

O investimento é o dinheiro que é aplicado para ampliar os lucros da empresa em um certo momento. As despesas são todos os gastos ligados para manter a atividade do negócio, dos salários até a caneta para o escritório.

O faturamento é o total que foi arrecadado pela empresa ao longo de um período específico. E o lucro é o saldo positivo do empreendimento, após o pagamento de todos os gastos.

Conheça alguns termos técnicos

É melhor estar familiarizado com alguns nomes ligados a empreender nos negócios. Expressões como capital de giro e ponto de equilíbrio precisam estar na filosofia da sua empresa.

O ponto de equilíbrio é quando as receitas da empresa são em valores iguais aos das despesas, quando o trabalho já começa a se pagar, mas ainda sem gerar lucro.

Já o capital de giro é o recurso disponível para a realização de operações do dia a dia da empresa.

Planeje também a longo prazo

Uma empresa necessita de planejamento para que consiga se manter. Através do controle financeiro, você terá maior noção de como fazer o investimento no momento certo, e quanto deste dinheiro irá retornar para o caixa da empresa.

Se prepare para eventuais riscos

Este valor é necessário, principalmente considerando riscos reais, como crises financeiras que podem vir a acontecer, devido às incertezas no mercado, inflação, aumento constante de preços, ou número baixo de vendas.

É extremamente importante que um empresário tenha um planejamento seguro das finanças do seu empreendimento.

Isso precisa ser feito com base no fluxo de caixa, para ter sempre uma carta na manga para não ser pego de surpresa.

Determine valores a serem pagos

Caso você tenha um sócio, é preciso estabelecer qual será a remuneração mensal deste. O mesmo vale para um gerente, ou um empregado específico.

É muito importante não fazer retiradas desnecessárias do caixa da empresa. Nem mesmo misturar as finanças pessoais com as do negócio. Isso pode trazer sérias complicações para o caixa da empresa.

Verifique a possibilidade de fazer mudanças a curto prazo

Isso é para avaliar a qualidade da empresa diariamente, para que, no momento de mudar, não afete drasticamente o seu negócio.

É importante saber quanto dinheiro pode ser investido, para alcançar determinadas metas. Desta forma, terá melhor conhecimento para negociar com fornecedores e adotar boas estratégias.

Tendência da terceirização

Uma boa opção é a terceirização das rotinas financeiras da sua empresa, dando mais liberdade a você empreendedor, para que você foque naquilo que é essencial para o seu negócio, tendo a certeza que sua empresa está sendo administrada de forma eficiente e eficaz.

Você pode contar conosco para crescer sempre. Espero que este artigo tenha sido útil para você, até breve!

Gostou? Compartilhe!

O que é MEI e como funciona?

Se você deseja iniciar sua carreira de forma a obter menores custos em seus investimentos e mais vantagens para conseguir estabilizar seu negócio no mercado, pelo menos no começo, o MEI pode ser uma ótima opção para você!

Utilizado para fazer com que diversos tipos de profissionais possam obter vantagens e benefícios que muitas vezes atuando como empresas normais não conseguiriam, o MEI é uma excelente escolha para diversos nichos de mercado.

O que é o MEI e como funciona

Principalmente se você está iniciando sua empresa agora. Vale a pena dar uma olhada no que esse artigo tem a oferecer e conhecer mais sobre o MEI, entendendo quais são os procedimentos pelos quais você deve passar para ser um Microempreendedor Individual.

Afinal, o que é o MEI?

O MEI é um tipo de enquadramento tributário destinado para pequenos empresários, no qual uma pessoa física pode se cadastrar e passar a atuar como uma pessoa jurídica, sem a necessidade de toda a burocracia que envolve a criação de um CPNJ para pessoa jurídica padrão.

O Microempreendedor Individual foi criado com a intenção de possibilitar aos diversos nichos de mercado a inserção de profissionais empreendedores que possam fornecer produtos e serviços que podem ser absolutamente bem explorados por eles.

Os profissionais que realizam suas atividades no mercado, principalmente quando estão realizando atividades autônomas, podem se beneficiar amplamente da inserção no sistema do MEI.

Se você é um profissional autônomo, fazer sua inscrição no MEI irá te proporcionar uma série de benefícios, como por exemplo:

  • A regularização dos negócios perante à lei
  • A possibilidade de emissão de nota fiscal
  • Gerenciamento de impostos e taxas relativas ao Governo Federal
  • Vantagens e benefícios para a obtenção de crédito
  • Facilidade na compra de diversos tipos de bens como automóveis
  • Mais segurança para os seus consumidores
  • Acesso ao processo de previdência social
  • Mais lucratividade por meio da regularização dos negócios

Como se inscrever no MEI?

Para conseguir se inscrever no MEI é simples! Qualquer pessoa pode fazer a sua inscrição de forma prática e rápida por meio do site, inserindo informações como seu ramo de atuação, as atividades que exerce, quais são os profissionais dependentes (se houver algum) entre outras.

O site é chamado: Portal do Empreendedor e nele você poderá encontrar também quais são os locais onde a organização governamental que lida com as inscrições e as demais atividades que circundam o MEI estão localizados em sua cidade, fornecendo um apoio específico quando necessário.

É possível realizar o cadastramento no Portal do Empreendedor com uma facilidade significativa, sendo que é apenas necessário inserir dados básicos como comprovante de residência, carteira de identidade, CPF etc. Para então adquirir o documento de Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas.

Assim, você estará então certificado a gerenciar sua empresa de forma regularizada e com muito mais facilidade para lidar com uma série de procedimentos que irão proporcionar uma série de benefícios significativos em seu negócio.

Benefícios e atividades exercidas pelo MEI

Um dos benefícios principais em trabalhar certificado pelo MEI é que há uma série de ramos de mercado que podem ser englobados pela atuação dos profissionais, por exemplo, se você é um profissional que atua de forma independente na área da advocacia, da educação, do comércio ou de serviços em geral, pode se inscrever facilmente no programa.

Há mais de trezentas opções de atividades disponíveis para os microempreendedores individuais atuarem por meio de seus cadastros no MEI e a manutenção é um processo que exige apenas o pagamento de uma taxa mensal, dependendo da categoria na qual o profissional se enquadra.

Facilidade no pagamento de impostos nacionais

Uma das maiores vantagens que são proporcionadas aos profissionais por meio da obtenção do cadastro do MEI é a facilidade com a qual você pode realizar suas atividades no mercado e estar em dia com o governo.

O Portal do Empreendedor faz com que seja possível que os profissionais realizem o pagamento de suas taxas governamentais por meio do cadastro Simples, o que significa que há uma série de impostos e taxas que são unificados e cobrados de forma muito mais simplificada para os profissionais que atuam através do MEI.

Portanto, o pagamento será realizado tanto para o valor específico da previdência social quanto para demais taxas e impostos obrigatórios para todos os cidadãos regularizados pelo MEI.

Trabalhe sem a necessidade de um ponto físico

Um outro ponto positivo que faz com que a maioria dos profissionais opte pelo MEI na hora de escolher o método para regularização de suas atividades é a não necessidade de uma localização física para exercer suas atividades.

Os profissionais podem se instalar de forma autônoma como trabalhando em casa, trabalhando em locais públicos ou quaisquer outros lugares que possam oferecer as condições necessárias para o trabalho especificado na inscrição do Portal do Empreendedor.

Precisa de ajuda?

Para te ajudar ainda mais, uma boa opção é a terceirização das rotinas financeiras da sua empresa, dando mais liberdade a você empreendedor, para que você foque naquilo que é essencial para o seu negócio, tendo a certeza que sua empresa está sendo administrada de forma eficiente e eficaz.

Você pode contar conosco para crescer sempre. Espero que este artigo tenha sido útil para você, até breve!

Gostou? Compartilhe!

Como organizar o setor financeiro da sua empresa?

Se você é o dono de uma pequena ou média empresa, provavelmente você sabe que a chave para o seu sucesso não é apenas conduzida pelo número de transações de clientes, mas também pela forma como você organiza o setor financeiro da sua empresa.

O gerenciamento do setor financeiro faz toda a diferença quando se leva em conta que a base para crescer se encontra na facilidade com a qual a empresa consegue obter um fluxo de caixa positivo.  Para isso, é preciso muito trabalho e planejamento.

Como organizar o setor financeiro da sua empresa

É importante prestar muita atenção a quanto dinheiro a sua empresa está gastando em relação ao quanto ela está produzindo, para ajudá-lo com isso, aqui estão algumas dicas para organizar o setor financeiro da sua empresa com facilidade.

Comece a fazer orçamentos

Se você tem um plano de negócios, você também deve ter um planejamento financeiro. Um orçamento é a diretriz que ajuda você a consertar qualquer buraco ao longo do processo de organizar o setor financeiro da sua empresa.

Acompanhe as despesas e as receitas, aloque fundos para as contas de despesas necessárias e, o mais importante, observe suas economias. Sem orçamento, você está liderando sua empresa com os olhos fechados.

É por isso que é fundamental que você sente e elabore um plano para evitar que sua empresa se aproxime do vermelho!

Economize tudo o que puder

Uma vez que você tem um orçamento financeiro, você precisa concentrar sua energia no cumprimento das atividades do plano e economizar dinheiro.

Há toneladas de maneiras que seu negócio pode economizar, basta parar e analisar os processos. Reduzindo as despesas desnecessárias, consequentemente a sua receita irá aumentar. Não se trata apenas de cortar custos, é sobre ser inteligente com o seu dinheiro.

Utilize os recursos do governo da sua cidade para o desenvolvimento econômico do seu negócio. Eles podem ajudá-lo a aproveitar os créditos fiscais locais, bem como fornecer recursos gratuitos para ajudá-lo a construir uma estratégia de sucesso econômico.

Lembre-se, você precisa ser inteligente com seu dinheiro. Ter um fundo de reserva ou dinheiro na mão para lidar com custos imprevistos é a maneira mais inteligente de sair de uma situação ruim. Economizar dinheiro inteligentemente irá ajudá-lo a fazer exatamente isso.

Crie estratégias para aumentar o fluxo de caixa

Administrar seu dinheiro é mais do que apenas mantê-lo bem guardado. Você também precisa de estratégias para fazê-lo crescer. Aumentar o fluxo de caixa e proteger contra os tempos em que os negócios não estão indo muito bem, é algo fundamental para qualquer empresa.

Existem várias formas pelas quais você pode aumentar a quantidade de dinheiro que entra em caixa. Por exemplo, você pode fornecer incentivos de desconto para os clientes ou desenvolver um programa de recompensas para encorajar eles a pagarem antecipadamente pelos seus produtos/serviços.

Você também pode incluir serviços adicionais ou seu produto principal, para aumentar a percepção de valor aos olhos do seu público alvo.

O ponto aqui é que existem várias maneiras de aumentar seu fluxo de caixa para gerenciar as finanças da sua empresa de forma mais tranquila e consequentemente alcançar o sucesso.

O negócio pode ser sobre a criação de excelentes produtos e serviços, mas se a sua empresa não consegue pagar suas contas, em breve você terá que fechar as portas do seu negócio.

Gerencie seu dinheiro sabiamente e crie um negócio sustentável, que beneficie seus clientes, funcionários e o mais importante, a sociedade.

Contrate uma empresa de gestão financeira online para otimizar seu tempo e economizar dinheiro

A melhor opção para conseguir organizar o setor financeiro de uma empresa é fazer com que a sua gestão possa ser realizada por profissionais que possuem conhecimento específico sobre a área, possibilitando tanto o gerenciamento financeiro tanto de forma básica quanto os processos mais avançados.

Por exemplo, é possível utilizar os serviços da Administrar Online que possibilitam a organização das contas a pagar e receber, controle de fluxo de caixa, geração de relatórios gerenciais, etc.

Investir na contratação de uma empresa, que pode gerenciar completamente online todas as atividades financeiras de seus negócios, é uma das melhores opções para retomar o controle de seu setor financeiro e investir de forma positiva no desenvolvimento de sua empresa.

Terceirização

A terceirização das rotinas financeiras da sua empresa, fornece mais liberdade a você empreendedor, para que você foque naquilo que é essencial para o seu negócio, tendo a certeza que sua empresa está sendo administrada de forma eficiente e eficaz.

Agora você já sabe como manter o seu setor financeiro organizado e que possuímos o conhecimento e ferramentas necessárias para alavancar o seu negócio.

Você pode contar conosco para crescer sempre. Espero que este artigo tenha sido útil para você, até breve!

Gostou? Compartilhe!

Gestão de pessoas, porque ela é tão importante?

Para quem ainda não conhece, a gestão de pessoas é muito importante por ser uma atividade usada para o alcance de objetivos de empresas, seja qual for a área de atuação ou a sua estrutura organizacional.

Geralmente, isso é reconhecido como uma ação bastante relevante, não somente para adequar algumas questões trabalhistas, mas para realizar também atividades estratégicas que são fundamentais para sua empresa.

Startup Stock Photos

Assim, quando se adota iniciativas que beneficiam a gestão de pessoas a empresa se torna bem mais organizada, atrativa aos profissionais talentosos e muito mais estruturada. Pode-se notar que são muitos os efeitos positivos da gestão de pessoas.

O que é e para que serve a gestão de pessoas em uma empresa?

O tema sobre gestão de pessoas é algo que vem sendo bastante estudado e comentado, mas muitas pessoas ainda não têm conhecimento do que significa.

Para que haja um bom gerenciamento dos funcionários da sua empresa, a gestão de pessoas faz com que as pessoas sejam sempre prioridade da empresa.

Assim, para que isso realmente ocorra, é importante que a administração se volte para entender que as pessoas possuem necessidades diferentes uma das outras e que isso pode interferir como um todo na empresa.

Para que as particularidades possam então ser administradas diariamente, é importante ficar atento em alguns fatores desde a contratação de um novo funcionário até a sua demissão, caso seja preciso.

Por isso, todos os gestores devem ter entendimento sobre gestão de pessoas, para que não tenham apenas a representação somente de uma figura de gerente ou chefe.

Além disso, a gestão de pessoas ajuda muito para encontrar e contratar pessoas que possuem um perfil que se encaixe perfeitamente na empresa. Além disso, é preciso integrar a pessoa a cultura e a rotina da empresa, mostrando todos os seus valores e funcionamento.

Para que seja possível integrar esse novo funcionário, é extremamente importante então realizar investimentos em capacitações e treinamentos, pois isso visa um melhor desenvolvimento técnico e comportamental do funcionário.

Outro ponto bastante importante em relação a gestão de pessoas é trabalhar ainda na retenção daqueles funcionários trabalham conforme a dinâmica da empresa.

Elabore planos de cargos e salários, além de outros benefícios que sempre mantenha o funcionário motivado para continuar a trabalhar na sua empresa.

Porque a gestão de pessoas é importante para as empresas?

Geralmente, quando as pessoas possuem um treinamento para que as suas necessidades e as da empresa sejam atendidas, a grande tendência é que todos acabam saindo ganhando.

Por exemplo, um dos seus vendedores, o qual não teve um treinamento e nem capacitação, deu início ao trabalho com vendas e tratou mal um cliente.

Normalmente, esse tipo de situação pode ser muito ruim para todos os envolvidos, principalmente para a empresa. Pois o comportamento do vendedor interferiu de maneira negativa no que ela tenta passar sobre os seus valores e profissionalismo aos clientes.

Além disso, o vendedor também provavelmente ficou insatisfeito, pois não foi capacitado para esse tipo de situação, onde ele deveria ter mantido a calma e procurado entender o perfil do cliente com o qual não estava acostumado.

Mas, caso tivesse existido um processo de gestão de pessoas dentro da empresa, que tivesse a meta de recrutar as pessoas de acordo com o perfil adequado, além de dar capacitações e treinamentos, alinhamento e foco no desenvolvimento, comunicação clara, entre outros, com certeza essa situação não teria ocorrido.

Assim, pode-se notar a importância da gestão de pessoas para sua empresa. Pois além de ajudar, ela ainda pode fazer com que a empresa cresça. Por isso, se você é um líder, é extremamente importante gerenciar muito bem a sua equipe.

Benefícios da gestão de pessoas

Atualmente, os departamentos de Recursos Humanos não vêm mais usando a concepção tradicional de tratar somente de questões legais que se referem ao ingresso, permanência, remuneração, férias e desligamentos dos funcionários de uma empresa.

Apesar dessas funções ainda existirem, os Recursos Humanos vêm se preocupando também com o alinhamento do departamento com questões bastante estratégicas da administração da empresa.

Assim, esse novo modelo possui como definição uma gestão estratégica de pessoas que atende a algumas questões que eram desprezadas pelas empresas, mas que agora vem ganhando muito destaque nas empresas. Confira abaixo alguns benefícios da gestão de pessoas:

  • Ajuda a empresa a alcançar seus objetivos;
  • Garante formas para realizar metas da empresa;
  • Proporciona o equilíbrio entre as expectativas dos funcionários e das empresas;
  • Garante um melhor gerenciamento da qualidade e produtividade;
  • Ajuda na criação de ferramentas que melhoram o desempenho da organização e individual;
  • Ajuda na retenção e no desenvolvimento de profissionais talentosos;
  • Garante a motivação dos funcionários;
  • Garante um ambiente de trabalho bem mais saudável.

A importância da gestão de pessoas

Portanto, a gestão de pessoas é extremamente importante, pois ajuda tanto a empresa como os colaboradores a se sentirem mais motivados a trabalhar na empresa, criando um ambiente mais cooperativo e com maior flexibilidade ao tratar bem as pessoas.

Uma boa opção é a terceirização das rotinas financeiras da sua empresa, dando mais liberdade a você empreendedor, para que você foque naquilo que é essencial para o seu negócio, tendo a certeza que sua empresa está sendo administrada de forma eficiente e eficaz.

Você pode contar conosco para crescer sempre. Espero que este artigo tenha sido útil para você, até breve!

Gostou? Compartilhe!

Gestão de vendas – porque você deve se preocupar com isso?

Como todos os empreendedores devem imaginar, para garantir a lucratividade da empresa, tudo se resume a quantidade e a qualidade das vendas. Por isso, a gestão de vendas é algo extremamente fundamental para as empresas que almejam o sucesso no mercado.

Nos dias atuais o mercado tem mudado muito, e com isso, o processo de vendas também, pois algumas variáveis que estão interferindo na dinâmica das empresas, requerem dos profissionais que estão envolvidos, além de técnicas de vendas criativas, práticas e ágeis para acelerar o processo de tomada de decisão.

Gestão de vendas – porque você deve se preocupar com isso

Normalmente, a área de vendas é considerada como um ponto central de uma empresa, pois se relaciona diretamente com os consumidores. Assim torna-se essencial uma gestão de vendas que garanta resultados mais eficazes.

Mas para isso, é preciso que os gestores tenham treinamento e estejam capacitados para coordenar todo o processo de vendas e saibam desenvolver uma boa equipe.

O que é e para que serve a gestão de vendas?

A gestão de vendas era antigamente referida na condução da força de vendas. No entanto, com a grande evolução comercial, ela começou a ter novas atividades, como as que estejam ligadas ao marketing, pesquisa, publicidade, preços, distribuição, produtos, entre outros.

O gestor de vendas deve ter a capacidade de organizar melhor as metas através de planejamentos, liderança, capacitações, treinamentos e gerenciamento dos recursos da empresa.

Uma boa gestão de vendas deve garantir algumas soluções que se concentram em estratégias, planejamentos, processos e execução de algumas atividades. Por isso, a liderança é algo essencial para o alcance do sucesso.

Quais são os objetivos da gestão de vendas?

O objetivo da gestão de vendas é ser capaz de administrar, ou seja, de conseguir realizar o gerenciamento de todos os fatores que estão envolvidos em uma atividade, indo desde o planejamento de vendas até a execução, com o envolvimento de todas as variáveis possíveis.

A gestão de vendas tem como responsabilidade a aquisição dos recursos que fazem a empresa funcionar, análises de mercado, processos de vendas, logística, análise de perfil de clientes, ferramentas de gestão de vendas, entre outros aspectos que estejam relacionados a vendas.

Por isso, o gestor de vendas deve ser um líder, capacitado para conduzir os recursos da empresa de uma maneira harmônica e coesa, pois assim eles não irão colidir e serão capazes de garantir resultados positivos e efetivos.

Por meio do planejamento e de ações claras e objetivas, o líder de vendas consegue definir suas estratégias e desenvolver toda a sua equipe, de modo que os objetivos que foram propostos possam ser alcançados.

Alguns dos objetivos da gestão de vendas são:

  • Garantir o aumento da lucratividade da empresa;
  • Melhorar os serviços e produtos que são ofertados;
  • Alcançar uma vantagem competitiva no mercado de interesse.

Dessa forma, cada tipo de empresa apresenta um planejamento de gestão de vendas específico, que seja voltado para atender as suas necessidades, avaliando e entendendo quais são as suas forças e fraquezas.

Como deixar a sua gestão de vendas bem estruturada?

O gestor de vendas, deve sempre estar capacitado quanto ao entendimento do negócio e produtos da empresa; deve saber coordenar e realizar um bom planejamento da equipe, levando em consideração todos os aspectos técnicos e operacionais da organização, além dos comportamentais dos vendedores.

Geralmente, o bom trabalho de um gestor de vendas pode tornar a equipe mais motivada, o que pode gerar bons frutos ao longo do tempo para a empresa.

Além disso, é preciso ter o entendimento de que nenhum processo é totalmente estável, o que significa que algumas mudanças devem ser realizadas no transcorrer do processo de vendas, caso seja notado alguma ineficácia ou incoerência com os objetivos organizacionais.

Importante

É importante que você entenda que um processo flexível não significa que seja instável, pois a flexibilidade pode garantir a correção de erros, enquanto que a instabilidade pode trazer insegurança e falta de direcionamento dos vendedores.

Por isso, a gestão de vendas deve garantir uma equipe capacitada e que sejam capazes de cumprir todas as funções de maneira coerente e eficiente, onde todos os objetivos da empresa sejam seguidos.

É preciso ainda um sistema que tenha a capacidade de processar informações, com todas as métricas de análise do processo de vendas, verificando o desenvolvimento que a empresa teve e quais foram as suas falhas, o que faz com que haja uma melhora no planejamento das estratégias e consequentemente para corrigi-las.

Como garantir o crescimento da empresa com gestão de vendas

Agora você já sabe porque deve se preocupar com a gestão de vendas, pois foram aqui apresentadas todas as principais funções. Independentemente de a sua empresa ser de pequeno, médio ou grande porte, é possível garantir o crescimento dela com uma boa gestão de vendas.

Uma boa opção é a terceirização das rotinas financeiras da sua empresa, dando mais liberdade a você empreendedor, para que você foque naquilo que é essencial para o seu negócio, tendo a certeza que sua empresa está sendo administrada de forma eficiente e eficaz.

Você pode contar conosco para crescer sempre. Espero que este artigo tenha sido útil para você, até breve!

Gostou? Compartilhe!

5 dicas para começar 2018 com as finanças em dia

Como a maioria das pessoas devem imaginar, começar ou terminar o ano com dívidas é sempre uma péssima ideia, e para que isso não aconteça com você, vale a pena conhecer algumas dicas para começar 2018 com as finanças em dia.

Geralmente, a falta de um planejamento financeiro pode acabar gerando diversas consequências não muito boas, como as dívidas que acabam com o orçamento e toda a estrutura financeira.

No entanto, quando se tem disciplina e dedicação é possível deixar todas as finanças em dia. Por isso, confira a seguir algumas dicas para você colocar em prática e poder desfrutar da tranquilidade em boas condições financeiras.

5 dicas para começar 2018 com as finanças em dia

Começar 2018 com finanças em dia

Já é o momento de se realizar um bom planejamento financeiro e começar o ano com todas as finanças em dia, porém mais do que realizar um planejamento, é necessário que você tenha o comprometimento de colocar os planos em prática.

Com isso, para que a organização financeira se torne um hábito diário, veja abaixo as 5 dicas:

Dica 01 #Expectativas

  • Primeiramente, é fundamental que você projete todas as expectativas de receitas, despesas e resultados de todos os meses. Normalmente, o orçamento será como um guia que irá permitir que você confronte o que foi planejado com o que foi realizado.

Isso deve ser realizado de forma constante, pois caso haja um descompasso, você não irá poder esperar para realizar o fechamento do exercício para alterar as suas estratégias.

Dica 02 #Investir o lucro

  • Outra dica importante é você sempre realizar o investimento do seu lucro. Em relação as micro e pequenas empresas, é essencial que elas sempre procurem definir planos de investimentos e utilizem parte desse lucro para investir ainda mais no negócio, como por exemplo: usar o lucro para ações de marketing, treinamentos da equipe, entre outras ações.

Dica 03 #Indicadores e metas

  • É extremamente importante sempre estar atento a lucratividade, e para isso sempre que o indicador se afastar da meta, você deve procurar reavaliar o planejamento e enxugar todas as despesas.

Dica 04 #Controle

  • É importante que os empreendedores tenham sempre sob controle os dados econômicos, patrimoniais e financeiros.

Geralmente, isso é algo essencial no momento de buscar investimentos, negociar prazos e honrar com os compromissos com os parceiros. Uma dica é usar sistemas que monitoram entradas e saídas de dinheiro, o que ajuda a organizar as finanças.

Dica 05 #DRE

  • É fundamental usar indicadores para medir os resultados financeiros da empresa e avaliar as estratégias utilizadas.

A dica aqui é usar algumas ferramentas básicas, como o Demonstrativo do Resultado do Exercício (DRE), a projeção do fluxo de caixa e o balanço patrimonial.

No caso do DRE, ele mostra o histórico econômico e patrimonial, onde é possível saber a margem de contribuição, o lucro operacional, a rentabilidade e lucratividade.

Já a projeção do fluxo de caixa mostra a entrada e a saída dos recursos, além dos prazos de pagamentos e recebimentos. Por fim, o balanço patrimonial avalia o índice de liquidez da empresa e o seu patrimônio.

#Bônus

Além das cinco dicas apresentadas acima, para começar 2018 com as finanças em dia, é importante ainda a realização de um gerenciamento efetivo dos custos, pois diante de uma eventual crise, uma boa solução para se manter no mercado é reduzir gastos desnecessários.

Vale a pena realizar o planejamento de compras e fugir dos custos emergenciais que reduzem a margem de lucro do produto.

Por isso, é extremamente importante saber identificar de onde vazam os recursos, pois não basta somente analisar os números de maneira isolada, mas é preciso ainda acompanhar todo o histórico dos indicadores.

Além das dicas e do que já foi falado acima, vale ainda ressaltar a importância de separar as contas, pois é necessário diferenciar as finanças pessoais das finanças da empresa.

Geralmente isso pode ajudar não somente na contabilidade, mas ajuda ainda a ter uma melhor noção de como o caixa da empresa se encontra, e mesmo mostrando resultados positivos, a empresa pode estar desfalcada financeiramente, isso ocorre devido aos descompassos ou déficits no fluxo de caixa.

Conhecimento é tudo

Portanto, com as dicas para começar 2018 com as finanças em dia, é possível que você tenha um maior conhecimento sobre o assunto e saiba colocar em prática corretamente todas as dicas apresentadas, analisando as receitas e despesas que possui, para que assim realize um bom planejamento financeiro.

Tendência da terceirização

Uma boa opção é a terceirização das rotinas financeiras da sua empresa, dando mais liberdade a você empreendedor, para que você foque naquilo que é essencial para o seu negócio, tendo a certeza que sua empresa está sendo administrada de forma eficiente e eficaz.

Você pode contar conosco para crescer sempre. Espero que este artigo tenha sido útil para você, até breve!

Gostou? Compartilhe!

A importância da Gestão do Capital De Giro na sua Empresa

O Capital de Giro tem uma grande importância para o sustento da empresa. Leia o artigo e saiba mais sobre a importância da Gestão do Capital de Giro na sua empresa

1blog

Algo com uma importância muito relevante dentro de uma empresa é a gestão do Capital de Giro, e ele nada mais é que o montante dos recursos necessários para que a empresa possa arcar com os gastos do dia a dia, ou seja, fazer com que o dinheiro circule pela empresa e cubra as despesas operacionais.

A quantidade de dinheiro não é tabelada e o valor que cada empresa necessita depende de vários fatores, como ramo de atividade, tamanho, sazonalidade, entre outros.

Vale ressaltar que o Capital de Giro é o dinheiro que a empresa tem disponível para quitar as dívidas, sejam elas compostas de despesas fixas, gastos necessários para comercialização ou prestação de serviços, e até mesmo gastos não previstos.

2blog

Gestão do Capital de Giro

Se uma empresa mantiver uma boa gestão de suas finanças e souber o Capital de Giro ideal para o seu negócio, ela poderá ter:

  • Conhecimento do melhor momento para realizar investimentos;
  • Manter o caixa positivo e com os pagamentos em dia;
  • Equilibrar as contas do ativo com as contas do passivo;
  • Suprir as necessidades de realização de atividades operacionais;
  • Criar riquezas para a empresa a longo prazo.

Riscos de uma má gestão de Capital de Giro

Quando há uma gestão ruim do Capital de Giro, os riscos operacionais aumentam, fazendo com que a empresa se torne suscetível a um caixa negativo, podendo até comprometer o funcionamento das atividades do dia a dia.

Em diversos casos, uma gestão ineficiente do Capital de giro e um planejamento totalmente desestruturado, faz com que empresários recorram a bancos no intuito de contrair empréstimos e financiamentos para cobrir as dívidas do negócio.

Porém, ao seguirem por este caminho, a empresa fica em uma situação ainda mais vulnerável, sendo obrigada a concordar com termos e contratos adversos e que podem colocar a empresa em um patamar ainda mais negativo.

Ou seja, é necessária muita atenção e conhecimento em uma gestão de Capital de Giro, pois caso venha ter algum erro, ou uma tomada decisão errada, toda a estrutura financeira ficará abalada, podendo até trazer a falência da empresa.

E de acordo com o SEBRAE, a mortalidade de pequenas empresas pode ter decaído, porém ainda se mantêm alta em comparação às empresas que abrem, ou seja, as pequenas empresas não têm durado mais de dois anos no país, devido à má gestão financeira.

O cenário real

Pensando no cenário onde tantos empreendedores acabam morrendo na tentativa, saber administrar bem o capital de giro é fundamental.

O capital de giro é um dos pontos mais delicados, já que sua má gestão pode colocar em risco todo o funcionamento do negócio. O capital de giro, assim como os outros indicadores e ferramentas financeiras, é o coração e as veias da empresa e deve ser bem administrado.

Quando um empreendedor não tem conhecimentos a fundo de como funciona a circulação do capital de giro, é importante começar a verificar a possibilidade de delegar a tarefa (terceirização das rotinas financeiras).

Claro que muitas empresas acreditam que quando elas mesmas fazem o processo, mais econômico será para ela, coisa que não é verdade na prática, já que qualquer erro ou má prática de investimento, pode colocar tudo a perder, ou seja, pode colocar em risco a empresa.

Um final feliz (baseado em fatos reais)

Pensa da seguinte forma: uma empresa de terceirização de gestão financeira conhece melhor o mercado, possui profissionais capacitados para realizar a conciliação bancária, registro de contas a pagar e receber, gerar relatórios analítico, etc.

Vamos supor que sua empresa (de uma determinada área da economia) quer fazer uma grande compra de x produtos para vender no mercado. Porém, o custo do pedido é um capital bastante alto, uma empresa terceirizada pode te ajudar a avaliar os riscos desse investimento.

Caso não seja rentável para o seu negócio, a empresa terceirizada pode sugerir outras formas de aumentar as vendas e ter mais lucro.

Analisar os riscos é muito importante, principalmente quando o investimento compromete a capacidade de pagamento e cumprimento de outras obrigações da empresa.

Gostou das dicas de hoje? Que fazer o melhor investimento de seu capital de giro? Estude, planifique e verifique as melhores opção sempre!

A oportunidade da virada

Uma boa opção é a terceirização da rotina financeira da empresa, dando mais liberdade ao empreendedor de se dedicar a outro setores e tendo a confiança que sua empresa está sendo administrada em boas mãos.

Você pode contar conosco para crescer sempre. Espero que este artigo tenha sido útil para você, até breve!

Gostou? Compartilhe!

5 Dicas para a sua empresa ser mais produtiva

Produtividade individual pode ser um problema atualmente, com a quantidade de informações e distrações às quais estamos expostos, comprometendo também o rendimento da equipe. Confira algumas dicas para fazer a sua empresa mais produtiva.


 

A produtividade individual e coletiva tem pontos e influências diferentes, apesar da interferência clara que uma traz à outra.

Individualmente, muitas pessoas tem dificuldade em render em certos períodos do dia, em se desligar das redes sociais ou dos sites de notícias (dos mais variados tipos), em coordenar a realização de tarefas com prazos estipulados e defini-las de acordo com o grau de relevância.

Coletivamente, os problemas podem ser outros, ajustá-los pode ser a melhor forma de fazer sua empresa ser mais produtiva, no singular e no plural.

1 – Planejamento estratégico definido

Quando tratamos de qualquer assunto relacionado à iniciativas empresariais, economia, capital, investimento, tudo, absolutamente tudo, requer planejamento e esboços de ações e atitudes.

Planejar e definir as metas, os goals de sua empresa/equipe é a melhor forma de fazer com que todos fiquem cientes do que está em jogo, e do que está lá na frente, esperando para ser alcançado.

Quando não há um horizonte delimitado, os envolvidos podem passar a atuar de forma mecânica, sem empenho, sem criatividade. Passam a fazer o que tem para o dia, já que não sabem até onde aquilo os levará.

Por isso, não deixe sua empresa cair nessa mesma situação e defina prazos e metas. Principalmente, deixe-os bem claros para todos aqueles que fazem parte da organização.

É muito importante que todos os envolvidos se sintam parte do processo para melhorar a produtividades da empresa como um todo.

 Artigo do blog - 27-10

2 – Atingindo metas 

Elabore metas palpáveis e atingíveis, pois se o pote de ouro estiver sempre muito longe, o entusiasmo se esvai rapidamente.

Com o cumprimento de metas de forma recorrente (sem banalidade), certamente a sua equipe se manterá empenhada para as demais que estão por vir.

Da mesma forma que a crítica construtiva, se feita de forma consciente, é bem-vinda. Elogios sem bajulação nos momentos de alta também podem gerar bons frutos.

Um time satisfeito é um time empenhado em continuar mantendo o mesmo nível e buscando superá-lo.

Trabalhar a motivação sempre é muito importante, atingir metas reais é uma dessas maneiras.

Por isso, não exija metas irreais, aquelas que demoram a serem alcançadas e sim metas em forma de degrau, aquelas que vamos escalando gradativamente para chegar ao topo.

 

3 – Identifique as falhas e não tenha medo de mudar

Busque incessantemente identificar os pontos fracos do processo. Fazer a sua empresa ser mais produtiva requer algumas atitudes, um pouco mais firmes, vez ou outra.

Não estamos falando aqui de demissões ou cortes bruscos, mas mudanças no sistema, na abordagem, em tudo que for necessário.

O Retorno sobre Investimento (ROI) é um conceito popular em todo o âmbito mercadológico, o cálculo feito para singularizar cada investimento realizado e, perceber o quanto cada um deles está dando de retorno.

É muito importante analisar e remodelar criações que não saíram como o planejado e que podem estar utilizando o capital da empresa de forma inadequada.

Artigo do blog 2- 27-10

4 – Cargos estipulados, mas nem tanto

Todos os funcionários têm sua importância para a produtividade de uma empresa, eles têm que saber disso.

Compreenda-os para produzirem, da melhor forma possível, aquilo que foram designados a fazer.

Mas não limite o raio de ação deles. As pessoas se tornaram multifuncionais, com habilidades acumuladas, por isso, abra espaço para sugestões e iniciativas que fujam da função que está na carteira.

Não estamos falando de exercer, de fato, outras funções sem a remuneração adequada, o que abriria espaço para futuras insatisfações, mas de contar com as ideias e experiências de todos os envolvidos no processo final.

5 – Ataque o ócio

Estimule o ócio criativo, dando certa liberdade para as pessoas sugerirem melhorias nos processos e produtos, de forma descontraída e sem cobranças.

Trate todos aqueles que trabalham com você de forma pessoal, próxima. Identifique aqueles que abusam das redes sociais, se for o caso, e tenha conversas sem exposição.

Cada funcionário tem um contexto por trás, por isso, broncas generalizadas já não tem o mesmo efeito nos trabalhadores contemporâneos.

Por fim, examine todos os pontos e garanta sempre a melhor gestão de todos os setores, só dessa forma sua empresa crescerá e você poderá colher bons frutos no futuro!


A Administrar Online possui uma equipe especializa e comprometida com a terceirização das atividades financeiras da sua empresa, podemos otimizar ainda mais cada um dos aspectos fundamentais para o crescimento do seu negócio!

Você pode contar conosco para crescer sempre. Espero que este artigo tenha sido útil, até breve!

Gostou? Compartilhe!

Qualidade de vida no trabalho – Como isso afeta o desempenho da empresa

Ter uma qualidade de vida no trabalho está totalmente ligado ao seu desempenho. Iremos mostrar nesse artigo, como um empregado com qualidade de vida pode trazer resultados positivos para a empresa.

1

Muitas vezes como empregados nos vemos em um ambiente corrido e caótico, com poucos pontos positivos e muitos pontos negativos.

Uma mente transtornada pelo ambiente pode resultar em erros prejudiciais a empresa, demissões desnecessárias, ou até mesmo afastamentos por motivos de saúde.

Tudo isso deve ser ponderado para que o empregado consiga trabalhar saudavelmente e render o que dele deve render durante as suas atividades na empresa.

Muitas empresas não conhecem o poder que tem nas mãos, mas você sabia que pequenas atitudes diárias podem motivar sua equipe e fazer com que ela seja muito mais produtiva? Mais a seguir falaremos desse ponto.

O que é Qualidade de vida no trabalho?

Nada mais é que o grau de satisfação que o empregado tem em relação as atividades exercidas no ambiente em que trabalha. No entanto, a satisfação do colaborador em um ambiente de trabalho não é somente o que diz respeito a ele. Pois a satisfação do empregado está ligada ao clima organizacional, relação com colegas e chefe.

Afinal, uma empresa é composta por pessoas, colaboradores, e não há nada melhor e seguro do que ter pessoas motivadas e felizes em seu ambiente de trabalho para colocar toda a sua dedicação e talento em prol do funcionamento da empresa.

Desse forma, fica mais fácil de atingir as metas que a empresa deseja alcançar, direcionando os objetivos individuais para um objetivo em comum. Se todos os colaboradores estiverem trabalhando em conjunto, a empresa chegará até o ponto que ela quer chegar.

2

 

Pequenas atitudes: Grandes diferenças

Como falamos anteriormente, há algumas atitudes da empresa que pode tornar o ambiente mais agradável e melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores, tais como:

  • Banheiros limpos: é essencial que as empresas prestem atenção na limpeza de seus banheiros assim como no conforto destes.
  • Café e lanches: a maioria das pessoas gostam de ter café e lanches (biscoitos, frutas) a disposição deles. O gasto mensal não é alto e faz toda a diferença.
  • Limpeza em geral: um ambiente limpo e livre de maus odores é fundamental.
  • Brindes e recompensas: um funcionário que sabe que uma meta atingida pode render reconhecimento, brindes e recompensas financeiras, pode ser muito mais dedicado a atingir. Por isso, a empresa deve manter seus funcionários motivados dando mais incentivo a realizar suas tarefas diárias.

O bom desempenho do colaborador

A responsabilidade de uma qualidade de vida em um ambiente de trabalho não fica somente nas mãos dos empresários, mas o colaborador também pode contribuir para que haja Qualidade de Vida no Trabalho nos seguintes pontos:

  • Foco: Um profissional com foco em seu trabalho sofre menos com intervenções externas do ambiente de trabalho, mantendo-se com os olhos atentos em suas atividades.
  • Desavenças: Não se mantenha entre as fofocas ou desavenças, seja começando uma ou escutando alguma. Um ambiente com esse tipo de comportamento atrapalha o desempenho de qualquer profissional, inclusive pode gerar uma demissão por comportamento inadequado.
  • Trabalho em equipe: O trabalho em equipe é fundamental para que você se sinta seguro e aprenda ainda mais sobre as atividades dos outros colaboradores.

Ensine também, para que todos estejam em sintonia e venham desenvolver um trabalho ainda mais significante para a empresa.

  • Prazos e horários: Cumprimento de prazos e horários é fundamental para atender as demandas com qualidade, fora que você evita estresses sobre a cobrança de desempenho dos seus superiores e colegas.
  • Relacionamentos: Manter bom relacionamento entre os colegas de trabalho é melhor e mais saudável. Assim como no aspecto pessoal, a Qualidade de Vida no Trabalho é muito importante para o desenvolvimento dos colaboradores, tanto fora quanto dentro do ambiente de trabalho. Vale ressaltar que o papel social das empresas também é a formação de cidadãos mais conscientes.

Lembrando que, para conseguir uma Qualidade Vida no Trabalho todos devem cooperar para que o ambiente seja propenso para todos, sem que nada venha interferir nele, seja externo ou alguma situação interna que possa abalar o ritmo de desenvolvimento dos colaboradores.

O ambiente deve ser agradável e harmonioso, se todas as dicas forem seguidas, verá como o desempenho do trabalho será ainda melhor e como os clientes irão responder positivamente para o atual comportamento da empresa.

Se sua empresa não oferece os requisitos necessários para você se sentir bem, talvez seja momento de buscar novos horizontes. Não tenha medo! Lembre-se que uma má qualidade de vida no trabalho pode afetar diversas outras áreas.

Você pode contar conosco para crescer sempre. Espero que este artigo tenha sido útil para você, até breve!

Gostou? Compartilhe!

4 motivos para apostar na terceirização de gestão financeira

Você sabe o que é terceirização? Sabe como ela funciona na Gestão Financeira? Leia o artigo e saiba os motivos para implantar uma terceirização de gestão financeira no seu negócio.

Terceirização de atividades

A terceirização de atividades é muito comum entre as empresas de pequeno e médio porte na parte contábil, pois financeiramente é muito mais barato do que ter um departamento contábil interno para arcar, tornando-se um gasto muito maior do que a empresa pode suportar, já que são empresas que muitas vezes não possuem grandes estruturas.

Já pensou em estruturar um setor de financeiro em sua empresa? No mínimo você teria que contar com um colaborador, onde o gasto total não seria menor que R$ 2.500 reais por mês.

Blog - 13-11

O que é terceirização de gestão financeira?

Optar pela terceirização de gestão financeira é uma forma para que o empresário possa focar totalmente na atividade principal da sua empresa. A tomada de decisões, na parte financeira é otimizada, conforme os dados apresentados pela prestadora de serviços, a qual irá executar toda a parte financeira-administrativa da empresa, deixando você livre desse tipo de tarefa e com os olhos somente para o seu negócio.

Ou seja, todas as rotinas financeiras da empresa serão delegadas à prestadora que executará, da melhor forma possível, todas as atividades para auxiliar o empresário nas tomadas decisões.

Quais rotinas são relevantes pela terceirização?

Um ponto a ser levantado é que a terceirização de gestão financeira pode ser junto com a gestão contábil, tornando-se uma gestão integrada. Dessa forma, os dois departamentos trocam informações e todas as tarefas são gerenciadas em conjunto.

As rotinas principais entre esses dois departamentos são:

  • Controle de contas a pagar e receber;
  • Gestão de contratos;
  • Conciliação bancária;
  • Desenvolvimento de relatórios financeiros;
  • Relatórios e Demonstrações Contábeis.

E para firmar que a terceirização de gestão financeira é algo relevante, mostraremos quatro motivos para que você não tenha mais dúvida sobre isso.

blog2

1º motivo: O foco do empresário

Quando há a terceirização na gestão financeira, você empresário pode se dedicar a empresa sem precisar se preocupar com essas obrigações e responsabilidades da área. Sendo assim, todo o foco do empreendedor será voltado para a atividade principal da empresa.

As informações sobre o financeiro será acompanhada por você através de relatórios que a prestadora apresentará, de forma online. Isso auxiliará você na hora de tomar decisões, como mudanças de estratégias.

2º motivo: A empresa reduz custos

Transferir as responsabilidades do departamento financeiro a uma terceirizada facilita não somente para o empreendedor, como também ajuda nos gastos. Ter um departamento financeiro todo estruturado, muitas vezes sai mais caro, devido aos funcionários que deverão ser pagos para o desenvolvimento das atividades referentes à área.

3º motivo: Informações

A empresa terceirizada de gestão financeira, trará muito mais informações atualizadas e corretas para que você não venha a arcar com prejuízos. As informações estarão disponíveis de forma online, 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Ou seja, você continua controlando tudo, porém sem se preocupar com a parte operacional.

4º motivo: Ferramentas Tecnológicas

Além da aplicação do conhecimento de finanças e gestão, a prestadora terceirizada de gestão financeira aplica também toda a estrutura tecnológica disponível. Sendo assim, o seu negócio passará a contar com uma estrutura tecnológica de primeira e profissionais qualificados para executar todas as tarefas administrativas e financeiras.

Além disso, as informações importantes já não são mais arquivadas em papel, já que o sistema de gestão armazena os documentos na nuvem.

Esses são os quatro bons motivos para você começar a pensar na possibilidade de ter a gestão financeira de sua empresa nas mãos de uma equipe terceirizada qualificada. Veja de forma mais resumida todos os benefícios:

  • Para o empreendedor é um alivio não ter que se preocupar com a administração financeira, dando mais foco no atendimento ao cliente e na melhoria da visibilidade da marca, assim como na qualidade do serviço ou produto oferecido ao público.
  • Reduz os custos de criação e manutenção de um departamento financeiro, já que a terceirização é muito mais barata.
  • Informações atualizadas por parte da empresa terceirizada, o que melhora a gestão da organização.
  • Documentos na nuvem, ou seja, que não correm risco de perda ou danificação.
  • Estrutura e tecnologia de primeira aplicadas na gestão do seu negócio.
  • Aumenta as possibilidades de crescimento do negócio.

Gostou das dicas?

Chegou o momento de começar a pensar na terceirização de gestão financeira do seu negócio, não é mesmo?

Para isso, a Administrar Online possui uma equipe especializa e comprometida. Com a terceirização das atividades financeiras da sua empresa, podemos otimizar ainda mais cada um dos aspectos fundamentais para o crescimento do seu negócio!

Você pode contar conosco para crescer sempre. Espero que este artigo tenha sido útil para você, até breve!

Gostou? Compartilhe!