Aumente 5x a Produtividade do seu Escritório Contábil

Capturar4

Na última sexta-feira, a equipe do Jornal Contábil, maior rede de comunicação contábil do Brasil, publicou uma matéria especial sobre o nosso trabalho. Clique aqui para ler na integra ou continue lendo uma cópia da matéria que disponibilizamos abaixo.


Como o Contador Luiz Corrêa multiplicou por 5 a Produtividade do seu Escritório Contábil

“A Contabilidade muitas vezes ultrapassa a área profissional e torna o contabilista um colaborador direto para longevidade das pequenas empresas brasileiras. Em um país onde a mortalidade das empresas é tão grande, o fator gestão é um diferencial definitivo”

É com este pensamento, que o Contador Luiz Corrêa, vem administrando sua empresa contábil (Contabilidade Luiz Corrêa)  há mais de 25 anos. Com perfil perfeccionista, Luiz Corrêa é daqueles profissionais que buscam incansavelmente a eficiência em novas tecnologias. Por exemplo: em seu escritório a redução do retrabalho já chegou a 80% e tem a meta de eliminar em 100% o uso de papel .

Nós temos uma busca constante pela inovação, focando na redução de custos operacionais. O retrabalho é um câncer no trabalho do contador e aqui nós chegamos muito perto de eliminar isso. Além do mais, até em 2020 eliminaremos o fluxo de papéis completamente”, explica Corrêa.

Todo este processo não está acontecendo da noite para o dia, foi necessário capacitar sua equipe, mudar o perfil de seus mais de 200 clientes e encontrar ferramentas gerenciais que tornasse isso possível.

Um ponto crucial era a integração online dos seus clientes com seu software contábil, precisava de uma ferramenta confiável, eficiente e principalmente de baixo custo, já que o processo envolvia pequenas empresas e qualquer falha de avaliação poderia adiar seu projeto.

Após buscar informações no mercado, Luiz Corrêa chegou ao ContaAzul, sabia que indicar uma ferramenta para seus clientes seria um passo que impactaria muito o negócio deles e qualquer consequência seria de sua total responsabilidade. Por isso precisava de um sistema que trouxesse produtividade, recursos gerenciais e ao mesmo tempo fosse fácil de implantar e usar, que agregasse valor tanto para seu escritório como para seus clientes.

Conta Azul

Com o ContaAzul, Corrêa não apenas achou estes recursos, mas também a parceria necessária para usar bem todos os recursos. A empresa tem um time de treinamento que dá toda atenção necessária tanto para o escritório contábil quanto para os clientes, permite ao Luiz e sua equipe manter o foco nas necessidades dos empreendedores.

Em pouco tempo os resultados alcançados foram tão impressionantes, que Corrêa diz ter revolucionado a sua carreira como empresário contábil. “ver os meus clientes gerenciarem suas empresas com eficiência e meus colaboradores se sentirem parte desta conquista é uma sensação de realização muito grande” afirmou.

Administrar Online

Hoje Luiz Corrêa além de atuar no mercado contábil, atua também na gestão financeira de micro e pequenas empresas e para isso constituiu a empresa Administrar Online (www.administraronline.com) . A primeira empresa no Brasil que se tem conhecimentos de ter sido concebida para administrar via web e em tempo real micro e pequenas empresas em todo país. Esse novo segmento tem contribuído também para a produtividade dos colegas contadores com clientes em comum com a Administrar Online, pois eles recebem mensalmente o arquivo de integração da contabilidade  pronto para ser importado para seu sistema contábil.

Luiz Corrêa também deixou uma dica para os contadores que buscam a integração de seus clientes, “Plante a semente do conhecimento, dissemine materiais de gestão, como artigos, vídeos e conte com um parceiro de tecnologia eficiente e comprometido com seus objetivos”, afirmou o Corrêa.

Hoje o Escritório Contábil de Luiz Corrêa se tornou o primeiro parceiro nível Platina do ContaAzul para Contadores com mais de 50 clientes já utilizam o sistema integrado com a contabilidade.

Fonte: http://www.jornalcontabil.com.br/como-o-contador-luiz-correa-multiplicou-por-5-produtividade-do-seu-escritorio-contabil/

CLIQUE AQUI e entenda como funciona o Administrar Online

Gostou? Compartilhe!

Governo anunciou a abertura de linha de crédito com taxa de juros reduzida

Para estimular o empreendedorismo e ajudar micro e pequenas empresas, governo anunciou a abertura de linha de crédito com taxa de juros reduzida.

O presidente Michel Temer anunciou nesta quarta-feira (5), em uma cerimônia no Palácio do Planalto, a abertura de uma linha de crédito de R$ 30 bilhões com taxa de juros reduzida para estimular o empreendedorismo no país e ajudar micro e pequenas empresas. O anúncio foi feito no Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa, comemorado no dia 5 de outubro.

Em um discurso de cerca de dez minutos, Temer disse que, embora haja uma “ideia” de que os micro e pequenos empreendedores são algo “pequeno”, eles são “gigantes” porque, na visão dele, representam atualmente 52% do PIB brasileiro.

Segundo dados da Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa, esses negócios representam 95% das pessoas jurídicas do país e até 27% do Produto Interno Bruto (PIB). As micro e pequenas empresas também são responsáveis por 52% dos empregos formais e 41% da massa salarial dos trabalhadores.

“Digo isso porque todas as reformas que estamos propondo ao Congresso Nacional se destinam ao crescimento do nosso país e também ao incentivo aos micro, pequenos e médios empresários”, declarou.

Michel Temer acrescentou que, em sua viagem à China no mês passado, recebeu a informação de que o número de micro, pequenos e médios empresários no país asiático é “tão fantástico” que alguns deles conseguem até produzir uma quantidade suficiente para exportar.

Em outro trecho do pronunciamento, o peemedebista voltou a fazer um apelo para o Congresso Nacional aprovar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) apresentada por seu governo que impõe um teto para os gastos do Executivo federal pelos próximos 20 anos. Segundo ele, a medida é “fundamental” para o país.

“Ninguém pode gastar mais do que arrecada”, observou o peemedebista. Pela proposta, os gastos públicos da União só poderão crescer seguindo a inflação do ano anterior.

Pacote de estímulo

As taxas de juros oferecidas aos micro e pequenos empresários, segundo o governo, serão até 30% menor do que as oferecidas no mercado. São considerados microempreendedores individuais e micro e pequenas empresas os negócios que têm receita bruta anual de até R$ 3,6 milhões.

O pacote de estímulo apresentado nesta quarta consiste em linhas de crédito exclusivas para Microempreendedores Individuais (MEIs), além de micro e pequenos empresários, com a disponibilização de R$ 30 bilhões em empréstimos e financiamentos.

O dinheiro deve ser usado em investimentos, capital de giro e modernização de equipamentos, aquisição de matérias primas e o pagamento de fornecedores e impostos.

Os micro e pequenos empresários poderão solicitar os financiamentos ao Banco do Brasil, à Caixa Econômica Federal (CEF), ao Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), ao Santander, ao Itaú e ao Bradesco.

Bancos

Conforme o governo, cada banco terá a liberdade de determinar as linhas de crédito e as taxas de juros. Ao todo, o governo estima que R$ 20 bilhões virão dos bancos públicos e, o restante, dos privados.

O Banco do Brasil oferecerá R$ 10 bilhões, dos quais R$ 5 bilhões são de linhas já existentes.

De acordo com o presidente do banco, Paulo Caffarelli, a instituição financeira tem uma cartela de 2,3 milhões de clientes micro e pequenos empresários. “Temos de ter uma atenção especial para com eles porque são os mais suscetíveis a adversidades”, disse.

A Caixa também vai ofertar R$ 10 bilhões. Segundo o presidente do banco, Gilberto Occhi, as taxas começarão em 1,49% e o financiamento poderá ser de até 60 meses. “Um ponto importante é a disponibilização de crédito para o capital de giro, o pagamento do 13º salário e os investimentos para a aquisição de produtos, como novas máquinas, uma demanda maior no final do ano”, afirmou.

Exportações

Uma segunda medida anunciada é a criação do Simples Exportação, que pretende desburocratizar e simplificar a operação do comércio internacional para os microempreendedores. A iniciativa foi elaborada pela Sempe em conjunto com o Sebrae e os ministérios da Fazenda, das Relações Exteriores, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

A última medida divulgada nesta quarta pelo governo é o programa Instituição Amiga do Empreendedor com o apoio do Ministério da Educação e de universidades públicas e privadas. A iniciativa busca orientar interessados em empreender na área de gestão de negócios.

Fonte: http://www.jornalcontabil.com.br

Gostou? Compartilhe!