O Que Muda na Tributação do Simples Nacional para 2018

Administrar ou até mesmo gerenciar um negócio pode não ser uma das tarefas mais fáceis, principalmente pelo fato de que as cargas tributárias são bastante complicadas dependendo do tipo de negócio que você tenha e, pelo fato da tributação do simples nacional para 2018 sofrer algumas alterações.

O Que Muda na Tributação do Simples Nacional para 2018

A falta de tempo de alguns empreendedores pode ser um fator determinante para que os processos não sejam entendidos. Com isso, todos os processos de tributação que fazem parte do negócio, acabam sendo difíceis na sua execução.

Cada vez mais os tributos fazem parte da vida de um empreendedor e sua empresa. O brasileiro sofre bastante com todas as taxas e tributos que precisam ser pagas todos os anos.

Mas, existe um tipo de regime que facilita bastante a vida do empreendedor brasileiro, o Simples Nacional.

Neste tipo de regime do Simples Nacional, tudo é bem mais simplificado para facilitar a vida dos empreendedores, principalmente àqueles que estão no começo ou não têm um negócio grande ainda.

O que é Simples Nacional?

Desde que surgiu, no ano de 2006, o Simples Nacional vem sendo e trazendo o alívio necessário para o empreendedor do Brasil. Ter a oportunidade de legalizar seu negócio é algo muito importante, e com o Simples Nacional isso é possível. O melhor é que muitas taxas são facilitadas no pagamento.

Através do Simples Nacional, o governo é capaz de fiscalizar, arrecadar e cobrar tributos de determinadas empresas que se encaixem dentro do regime.

Quais empresas podem fazer parte do Simples Nacional?

O Simples Nacional é um regime voltado para as Microempresas, como também, Empresas de Pequeno Porte. Este regime leva como forma de base, todo o faturamento do ano das empresas.

Tributação do simples nacional para 2018.

Se sua empresa faz parte do regime do Simples Nacional, é importante que você fique atento as mudanças no regime a partir do ano de 2018.

Mudanças essas, consideradas por muitos entendedores, como bem significativas. Vamos a elas:

  • Limites de Faturamento;
  • Alíquotas e Anexos do SR;
  • O Novo Fator R;
  • Novas atividades do SN;
  • Mudanças na Fiscalização;
  • Um Novo Redutor de Receita;
  • Novas Regras para o MEI;
  • Regularização do Investidor Anjo;
  • Exportações;
  • Licitações;
  • Bancos Públicos;

Todas essas mudanças serão feitas em todos esses pontos e isso ajudará bastante para que todo o processo se torne cada vez mais simplificado para todos.

E, uma das principais mudanças, e mais relevantes, vai ser relacionada ao pagamento do FGTS e INSS. Já que seus vencimentos serão feitos com uma forma única, tanto para pagamento, como para o vencimento.

Resumindo…

  • A tributação do simples nacional para 2018, vai passar por uma série de mudanças, inclusive seus anexos, que sofrerão mudanças ainda maiores.
  • Tudo funciona como um verdadeiro ressurgimento do Simples Nacional, para ser mais bem entendido, renasce um novo Simples Nacional diante de tantas mudanças.
  • São mudanças que oferecem maiores benefícios principalmente para ME e EPP, trazendo mais benefícios e facilidade para o desenvolvimento de ambos.
  • Com isso, a possibilidade de aumentar seu faturamento se amplia e evitará o susto maior mensalmente, ao fazer o pagamento do Documento de Arrecadação do Simples Nacional, o DAS.
  • Mas isso não deixa tudo mais fácil por completo. Com essas mudanças aumentam as formas de obrigações acessórias e impostos a recolher.

Estas são as principais mudanças de tributação do simples nacional para 2018, feito para você de uma forma mais resumida e direta.

Lembre-se, para ajudar a sua empresa com as rotinas financeiras existe a Administrar Online.

Até breve!

 

Deixe as rotinas administrativas de sua empresa com o nosso time de especialista e foque sua energia para o que realmente importa. Dê o Primeiro Passo para ter uma empresa de Sucesso, sua empresa precisa de você!

[short-btnpost]Conheça nossos Planos[/short-btnpost]

Gostou? Entre em contato agora via Whatsapp!