Como planejar o 13⁰ dos seus colaboradores

O planejamento 13º salário é uma prática que garante o pagamento dos colaboradores, sem prejudicar o fluxo de caixa da empresa.

Colocando as ações do planejamento em prática, o gestor também evita problemas legais e multas desnecessárias.

No entanto, apesar de ser uma despesa frequente, muitas empresas colocam esse planejamento em segundo plano.

O resultado disso é que no final do ano, elas se endividam e sentem dificuldades de controlar o financeiro.

Para evitar que isso aconteça, confira abaixo nossas dicas de como fazer o planejamento 13º salário.

O que é o décimo terceiro salário?

O décimo terceiro nada mais é do que o salário extra que o colaborador deve receber no final do ano.

Esse é um direito constitucional garantido no artigo 7º da Constituição Federal de 1988.

Todos os trabalhadores urbanos com carteira assinada, aposentados e pensionistas têm direito a ele.

O salário extra deve ser pago de maneira proporcional aos meses que o colaborador trabalhou ao longo do ano.

O pagamento deve ser realizado entre os meses de novembro e dezembro.

Importância do planejamento 13º salário

Como mencionamos anteriormente, o pagamento desse salário é obrigatório.

Caso a empresa atrase, terá que pagar o valor acrescido de multas e outros encargos trabalhistas.

Nesse cenário, surge a importância do planejamento 13º salário pelas empresas.

Com essa preparação, o gestor evita problemas com os colaboradores e o pagamento desnecessário de multas.  Assim como, ações trabalhistas que podem onerar a empresa.

O planejamento também é importante porque a empresa evita ficar no vermelho no final do ano.

Imagem de anúncio para Blog - Descubra como funciona a Administrar Online - Terceirização do Financeiro - BPO Financeiro

Como fazer o planejamento 13º salário

O planejamento 13º salário de uma empresa pode ser realizado com as seguintes dicas práticas. Confira:

Calcule o valor a ser pago

Alguns meses antes do final do ano, entre em contato com o contador da sua empresa e faça o levantamento do valor do 13º salário.

Essa prática é importante para que você planeje as contas da empresas e não se endivide no final do ano.

Além disso, o 13º salário não se resume ao pagamento bruto de um salário extra. Esse aumento implica no pagamento de tributos como:

  • FGTS;
  • INSS;
  • Imposto de renda, se incidente.

Para não ter surpresas, comece o planejamento 13º salário com uma reunião com o seu contador.

Elabore um calendário de pagamentos

O próximo passo do planejamento 13º salário dos colaboradores é a criação de um calendário de pagamentos.

Esse benefício tem um período estipulado para ser pago que é dividido em 2 parcelas:

  • 1ª parcela: 1 de fevereiro até 30 de novembro;
  • 2ª parcela: até o dia 20 de dezembro.

Convém destacar que o FGTS da primeira parcela e segunda parcela é recolhido na primeira semana de dezembro, quando o pagamento é realizado em novembro.

Já a incidência de IRRF e INSS é apenas na segunda parcela, com prazo de pagamento até dia 20. .

Faça reservas para o pagamento com antecedência

O final de ano é um período agitado para qualquer empresa. Nessa época, os gestores precisam se preparar para o aumento das vendas, contratar funcionários, planejar ações promocionais entre outras atividades.

E o pagamento do 13º salário, pode deixar esse cenário mais conturbado.

Os especialistas recomendam que esse pagamento não deve ser uma preocupação a mais para o gestor.

Para tanto, basta criar reservas financeiras ao longo do ano para esse gasto. O ideal é fazer isso com alguns meses de antecedência.

Dessa forma, a retirada para o pagamento não irá afetar o fluxo de caixa e os investimentos para o final do ano.

Faça provisionamentos mensais

Outra estratégia do planejamento 13º salário é fazer provisionamentos mensais. Na prática, isso significa guardar 1/12 do salário do colaborador a cada mês.

Assim, o impacto no financeiro não é tão brutal e sua empresa consegue manter as finanças em equilíbrio.

Para tornar esse provisionamento mais claro, ele funcionaria da seguinte maneira. Se o colaborador recebe R$1,5 mil reais por mês, reserve R$125,00 para fazer o pagamento do 13º salário.

O valor deve ser acrescido dos encargos que mencionamos anteriormente.

Solicite empréstimo bancário

O empréstimo bancário também deve fazer parte do planejamento 13º salário, caso a empresa não tenha recursos para honrar esse pagamento.

Nesse caso, é melhor assumir uma dívida com terceiros do que infringir esse direito constitucional.

Existem bancos com linhas de empréstimo específico para isso. Verifique quais são as taxas de juros cobradas e condições de pagamento de cada um deles.

Essa é uma alternativa usada por empresas que não planejaram esse pagamento ao longo do ano.

Gostou das nossas dicas, então coloque-as em prática na sua empresa ainda hoje.

Outra dica bacana é usar as nossas sugestões para planejar esse pagamento durante 2020 também.

Assim, você mantém suas contas em dias e não precisa pagar multas desnecessárias.

Lembre-se que a Administrar Online é especializada em Terceirização das Tarefas Financeiras. Até a próxima!

Comments are closed.
Fale Conosco pelo WhatsApp