Impactos do Coronavírus na Gestão Financeira

Crises econômicas costumam chegar aos poucos, dando tempo para as empresas se prepararem para passar pelos momentos de maior turbulência.

No entanto, a causada pelo coronavírus apenas se instalou, e do dia para a noite as ruas estavam vazias.

Com o comércio fechado em grande parte do Brasil, e os esforços concentrados em conter a alta disseminação da doença, alguns negócios não vão o suportar a queda violenta na atividade econômica e terão que tomar atitudes imediatas para sobreviver.

Neste artigo vamos elucidar os impactos do coronavírus na gestão financeira das empresas, visando ajudar na manutenção da sua empresa. Confira.

Ninguém havia planejado

Quem disser que estava pronto para essa crise, nós queremos parabenizar. Mas sem apertar a mão, claro.

A verdade é que ninguém esperava uma crise mundial agora. O mercado começou 2020 em baixa, isso é fato, mas começava a reagir lentamente. Até que surgiu o Covid-19 para dar uma freada brusca na atividade produtiva.

O nosso país não é o único que passa por solavancos políticos, sociais e econômicos agora. O mundo todo está na mesma situação. Toda essa confusão é explicada pelo fato de que não víamos uma crise assim há mais de 100 anos.

A última vez que uma doença causou um movimento tão forte foi em 1918 durante o surto de gripe espanhola, de modo que estamos aprendendo a conviver com a realidade agora, tendo que tomar decisões duras muito rapidamente.

Quais são os impactos na Gestão Financeira

Empresas que contavam com um grande volume em caixa estão mais tranquilas, mas isso se reserva às grandes corporações. Os menores empreendedores estão preocupados com a situação, e aqui nós queremos ajudá-lo a respirar melhor.

Comece entendendo os seus gastos

Momentos de crise na verdade são ótimos aprendizados. Os gestores sairão da crise do coronavírus mais maduros e racionais quando se fala em controle de gastos.

Essa é a hora de destrinchar toda a sua empresa e entender para onde vai cada centavo investido. Elabore uma planilha e compile todas as informações possíveis e faça uma projeção de fluxo de caixa para os próximos três meses.

Entenda a viabilidade do seu negócio e se você consegue sobreviver esse período com o que tem em caixa. De qualquer forma, comece a negociar e a economizar onde conseguir.

Negocie com fornecedores e colaboradores uma maneira de parcelar pagamentos e adiar contratos para que você consiga sair da crise e honrar os seus compromissos tão logo quanto à situação se normalizar.

Dê valor ao seu dinheiro

Nos períodos de bonança, as empresas acabam relaxando nas contas. A partir de agora, elas vão entender as consequências desse comportamento. São nas melhores horas que os maiores cuidados devem ser tomados.

Um impacto positivo gerado por esse momento são insights nos quais os líderes compreendem a importância de planejar os seus passos. Desde já, pense como será a retomada, pois logo ela vai acontecer.

Anteriormente, planejamos os custos da operação para o próximo trimestre. Agora, é hora de pensar em receita.

Empréstimos são as últimas soluções. Evite ao máximo se endividar. De nada adianta manter a empresa aberta agora se você será obrigado a fechar daqui a três meses.

Inove para garantir a entrada de recursos mesmo durante o isolamento social. Cada nicho precisa reconhecer as suas necessidades e estudar a fundo, implementando apenas estratégias que realmente sejam rentáveis. Agora não é hora de se aventurar.

As empresas estão sofrendo agora porque não deram a devida atenção à gestão financeira no passado, afinal, é muito mais que apenas avaliar o fluxo de caixa. Envolve projeção de custos e lucros, formas de contabilizar rendimentos entre muitas questões técnicas, matemáticas e jurídicas.

Somos uma empresa especializada em Gestão Financeira e estamos ansiosos para ajudar o seu negócio e garantir a sua sobrevivência. Entre em contato para tirar as suas dúvidas e entender como podemos ajudá-lo.